×

Calcular Pró-labore.

Calcular Pró-labore.

Se você é empreendedor, precisa saber como calcular o pró-labore. Esse pode ser um desafio, principalmente para microempreendedores individuais e pessoas que ainda estão começando a empreender. Mas saiba que definir esse valor é tão importante quanto investir na sua empresa. Muitos empreendedores acabam deixando isso de lado e se enrolam nas finanças depois. Então, seja você um MEI ou empreendedor em qualquer outra categoria, continue lendo este artigo para aprender a calcular o seu pró-labore e de seus sócios – se tiver. Mas primeiro, vamos entender o que exatamente isso significa! O que é pró-labore? O pró-labore nada mais é que o “salário” do empreendedor. Ou seja, o valor que será retirado do lucro mensal de determinado empreendimento para pagar os donos do negócio. Afinal, quem tem uma empresa – seja ela grande, média ou pequena – também tem boletos a pagar! Se você é um microempreendedor individual deveria começar a se preocupar com isso hoje mesmo. Além disso, todo sócio tem direito ao pró-labore. Inclusive, é importante ter esse pagamento bem definido até mesmo para evitar problemas fiscais. Afinal, se a empresa lança tudo como lucro, o governo perde com arrecadações e isso pode ser um risco para o empreendedor. O que determina isso é o decreto nº 3.048/99, que define o regulamento da Previdência Social. De acordo com ele, sócios que administram empresas são contribuintes obrigatórios e essa contribuição ao INSS é feita com base no valor do pró-labore. A única exceção ao pagamento do pró-labore para sócios é quando a empresa está passando por um período sem lucros e qualquer forma de retirada. Além disso, separando qual é o seu lucro pessoal, do lucro do empreendimento, poderá ter um caixa muito mais organizado. Além disso, não corre o risco de gastar todo o dinheiro somente com um dos lados (profissional ou pessoal), deixando o outro sem recursos e investimentos. empreendedor trabalhando na lanchonete Empreendedores devem calcular pró-labore de acordo com a média do mercado Como calcular pró-labore? Não existe uma fórmula fixa ou uma receita de bolo para calcular o pró-labore. Mas existem alguns pontos que você deve levar em consideração antes de determinar como será o seu cálculo. Esses pontos são: lucro médio da empresa atividades dos sócios remuneração média no mercado para as função que cada um desempenha Tendo essas informações, o valor do pró-labore deve ser calculado de comum acordo entre os sócios. Mas não seja negligente ou tente acordar valores desproporcionais. Afinal, para a Receita Federal, o valor estipulado deve ser compatível com as remunerações pagas no mercado de trabalho para aquelas atividades desempenhadas pelo sócio. Lembre-se que a sua empresa paga 11% de INSS sobre o pró-labore. E a sua pessoa física ainda deverá pagar o Imposto de Renda. Em resumo, se o valor for alto demais, vai resultar em impostos mais altos. Se for baixo demais, despertará a suspeita da Receita Federal. Seja justo e proporcional. Importante: o pró-labore de todos os sócios entra na lista de despesas fixas do negócio! Por isso há empreendedores que preferem até mesmo estabelecer o valor mínimo possível, o suficiente para arcar com o custo de vida da pessoa física. Conforme a empresa for crescendo, o pró-labore também vai aumentar. Como calcular pró-labore sendo MEI? A lógica para calcular o pró-labore do MEI é a mesma. Mas aqui não há sócios, apenas um único dono da “empresa”. Não pense que isso é motivo para não estabelecer os seus ganhos. Assim como no caso das médias e grandes empresas, ter o pró-labore definido lhe permitirá um caixa muito mais organizado. Além disso, muitos microempreendedores individuais tendem a encarar todo o lucro da empresa como um salário, não separam as contas de pessoa física e pessoa jurídica. Não cometa esse erro. A sua empresa, por menor que seja, precisa de investimento constante para crescer e você também não pode deixar as contas pessoais de lado. Então para definir o pró-labore do MEI um caminho interessante é: identifique quais são os custos mensais do seu negócio calcule o faturamento mensal médio faça um plano dos investimentos que pretende fazer no curto e médio prazo considere também o seu orçamento mensal enquanto pessoa física E o principal, pergunte-se: quanto um profissional do mercado receberia para desempenhar a função que estou desempenhando? Se você realiza várias atividades ao mesmo tempo, considere todas elas e chegue a uma média razoável. Justa para você conseguir arcar com seus gastos e o suficiente para sobrar para investir no crescimento da sua empresa. Dica: se você está começando um negócio com muito pouco investimento, seja modesto no seu pró-labore. Assim, conseguirá investir mais na empresa para que ela cresça.

Publicar comentário