×

NFT Criptomoedas.

NFT Criptomoedas.

O sucesso do mercado de criptomoeda abriu espaço para a criação de novos formatos de ativos digitais, como o NFT, que chamou a atenção de inúmeros investidores e movimentou bilhões de dólares em 2021. E aí, uma das dúvidas que estão surgindo é: qual a diferença entre NFT e criptomoeda? Neste texto, você vai entender o que é uma NFT, como funciona e qual é a principal diferença entre NFT e criptomoeda. Vamos lá? O que é NFT? Mas, afinal, o que é NFT? Essa é a sigla de Non-fungible Token, em tradução livre, Token não fungível. O NTF é um certificado digital que usa o sistema de segurança do blockchain, a mesma usada em criptomoedas, para armazenar e emitir o atestado de que um bem digital é exclusivo e original. Ou seja, NFT é capaz de transformar qualquer foto, vídeo, áudio, música, pinturas ou qualquer outro item em algo único e que pode se valorizar com o passar do tempo. Vale lembrar que os NFTs existem desde 2014, mas somente agora que esse mercado está ganhando espaço. Além disso, como falamos, esses ativos digitais são únicos ou, em alguns casos, fazem parte de coleções limitadas. De maneira bem resumida, um NFT funciona como um código que fica ligado à arte para que as pessoas saibam que ela é original, única e exclusiva, como a Mona Lisa, por exemplo. + Saiba quanto custa e como criar um NFT O que significa um bem com token não fungível? No mundo dos criptoativos, um token é a representação digital de um ativo que está registrado em uma blockchain. Esse token pode ser uma propriedade, obra de arte ou um dinheiro, por exemplo. Quando dizemos que alguém tem o token de uma obra de arte, queremos dizer que a pessoa tem direito à ela ou parte dela. Um bem fungível, segundo o Código Civil Brasileiro, são aqueles que ” podem substituir-se por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade.” Ou seja, uma nota de R$100, por exemplo, é um bem fungível, uma vez que ela pode ser trocada por duas de R$50 ou cinco de R$20. Por outro lado, a obra de arte “Monalisa”, por exemplo, é um bem não fungível, uma vez que ela é única e, por isso, não há como trocá-la. tela com vários códigos e inovação no uso do blockchain NFT é um token não fungível. Saiba aqui qual a diferença entre NFT e criptomoeda E qual a diferença entre NFT e criptomoeda? Agora que você já sabe o que é NFT, chega aquela parte em que surge a dúvida: “beleza, mas qual a diferença entre NFT e criptomoeda então?”. Vamos responder isso para você! As criptomoedas, como o Bitcoin, por exemplo, são bens fungíveis. Ou seja, se você enviar um Bitcoin, a pessoa pode devolver uma unidade do criptoativo para você e, com isso, você vai continuar tendo o mesmo valor. Além disso, as criptomoedas também são divisíveis. Isso quer dizer que é possível enviar frações para alguém. Já no caso de NFT, porém, é como falamos: ele é um bem único e não é possível dividi-lo. Ou seja, não é possível trocar o token não fungível de uma obra do Leonardo da Vinci, por exemplo, por outra igual, pois só existe uma Monalisa. Também não é possível transferir metade do quadro ou um terço dele para outra pessoa. Vantagens de utilizar NFT Há muitas vantagens na utilização dos NFTs. Mas aqui vamos destacar a oportunidade de fazer contato de negócios com diversas pessoas do mundo inteiro, já que as vendas são feitas de forma online. Além disso, outro benefício é que o ativo digital, como falamos acima, é uma peça única e, por isso, pode se valorizar ainda mais com o passar dos anos. Ou seja, se você comprar um ativo hoje, depois de alguns anos pode revender por um preço mais elevado. No entanto, esse tipo de transação também depende da valorização do autor da obra digital.

Publicar comentário