×

Como usar o Pix para pagar cobrança que vence em data futura?

Como usar o Pix para pagar cobrança que vence em data futura?

 Se você já tem o hábito de realizar transferências utilizando o Pix, chegou mais uma novidade: a partir deste mês, os bancos e as demais instituições financeiras que aderiram ao pagamento instantâneo do Banco Central, passam a oferecer o Pix Cobrança.

Semelhante ao boleto bancário, o Pix Cobrança permite fazer um pagamento usando Pix em uma data futura – pagamentos com datas de vencimento.

A proposta do Pix é ser um meio de pagamento mais seguro e rápido. Entre suas diversas funcionalidades, ele permite fazer transações em até dez segundos, 24 horas por dia e em todos os dias do ano, inclusive aos finais de semana e feriados.

A seguir, veja como vai funcionar o Pix Cobrança para pagamentos. Boa leitura!

+ Para 83% dos brasileiros, Pix é melhor do que TED e DOC

Como funciona o Pix Cobrança para pagamentos com vencimento?

O Pix Cobrança para pagamentos com vencimento funciona como um boleto. Ou seja: é uma cobrança com vencimento em uma data futura que inclui outras informações além do valor, como juros, multa e descontos.

Com essa funcionalidade, o Pix Cobrança pode ser usado por lojistas, fornecedores, prestadores de serviços e usuários pessoas físicas.

De acordo com o Banco Central, a execução da funcionalidade ocorrerá em duas etapas:

1ª etapa: até o dia 30 de junho, as instituições participantes do Pix terão que, no mínimo, possibilitar a leitura do QR Code e o pagamento da cobrança no momento da leitura do código, com todos os encargos e abatimentos calculados corretamente;

2ª etapa: a partir de 1º de julho, todas as instituições participantes do Pix terão de ser capazes de fazer a leitura do QR Code e possibilitar o pagamento em data futura.

Mãos segurando celular com tela do Pix

Pix Cobrança, que substituirá o pagamento por boleto, começou a funcionar no dia 14 de maio. Saiba como fazer

Como pagar um Pix Cobrança com data de vencimento?

Nesta primeira etapa, de acordo com o BC, as instituições financeiras devem autorizar o pagamento com data de vencimento no momento da leitura do QR Code. Ou seja, a possibilidade de agendamento do pagamento será obrigatória, portanto, somente a partir de 1º de julho.

Por isso, se você recebeu uma cobrança desse tipo é possível quitá-la seguindo o fluxo normal de pagamento com Pix – que varia de acordo com cada instituição. Mas no geral, funciona assim:

Abra o aplicativo do seu banco e acesse a área;

Clique no botão “pagar”;

Você pode escolher entre ler o QR Code ou usar o Pix Copia e Cola;

Confira as informações da cobrança, coloque sua senha e pronto!

+ Saiba como cancelar um Pix já enviado

Sistema de pagamentos movimenta R$951 trilhões

O Pix completou seis meses de operação. Até o final de abril, segundo os dados divulgados pelo Banco Central, o sistema de pagamentos havia movimentado R$951 trilhões em 1 trilhão de transações.

Até o mês passado, 82 milhões de pessoas físicas e 5,4 milhões de pessoas jurídicas estavam cadastradas no sistema. Entre as pessoas físicas, 73% dos cadastrados usaram o novo meio de pagamento pelo menos uma vez. Entre as pessoas jurídicas, a adesão chegou a 85%.

Um dos benefícios do Pix para empresas é a diminuição das taxas aplicadas por transação. Ou seja, os valores aplicados para lojistas, MEI e outros grupos serão mais moderados que os aplicados por bancos para transações variadas, como transferência e emissão de boletos.

Publicar comentário